A FORÇA AÉREA BRASILEIRA


Dos elementos constitutivos do Poder Aeroespacial - representado, na prática, pelo Ministério da Aeronáutica -, seu componente militar é a Força Aérea Brasileira. Ela representa um elemento básico para a Segurança Nacional e, assim, é natural que seus mentores tudo façam para mantê-la no mais alto grau de adestramento, vaie dizer: com as melhores máquinas e com os mais decididos e capacitados homens.

O avião, como arma de combate, começou a operar na I Guerra Mundial - apenas dez anos depois de ter sido inventado por Santos-Dumont. Do seu papel inicial de elemento de observação, logo evoluiu para uma participação ativa no conflito. E se, de um lado, ele se desenvolveu como arma de ataque, de outro, como era natural, igualmente se desenvolveu como arma de defesa.

Acima, o AT-26 XAVANTE, utilizado em treinamento, ataque ao solo e reconhecimento tático. À esquerda, o AMX, avião que brevemente equipará a FAB.

A Força Aérea Brasileira tem a suprema missão de defender, nos ares, a integridade e a inviolabilidade do espaço aéreo do nosso país. E o seu desenvolvimento é fomentado em todos os aspectos: poder de destruição, capacidade de penetração, alcance, velocidade e mobilidade.

A eventualidade de um conflito armado não pode ser desprezada nem mesmo pelos países amantes da paz, como o Brasil. Hoje, nossa Força Aérea é um elemento militar altamente eficiente, preocupado em manter-se atualizado e preparado a cada segundo.

O C-95 BANDEIRANTE, de fabricação nacional, é empregado em diversas missões na FAB.

SUPER PUMA, um dos helicópteros mais modernos do mundo



|

Turma Águia | Esquadrilha | Senta a Pua | www.davi.ws | ITA 96
Última atualização: novembro de 2008

Atenção: este site não guarda vínculo oficial com a FAB
Para informações, visite www.fab.mil.br