1985


Homenagem ao Ten Cel Walacyr durante a passagem
de comando do CCAer ao Ten Cel Sanchez

Nossas primeiras férias enfim chegaram. Estávamos muito ansiosos para gozar, "curtir" várias semanas em nossos lares.

O descanso foi muito bom, mas chegou o dia de retomarmos para nossas atividades normais de cadetes. Foi uma festa rever os amigos, contar-lhes as novidades, falar-lhes das viagens... Entretanto, a ansiedade já se fazia sentir entre nós, pois, dentro de poucos meses, se iniciaria a fase que muitos estavam esperando há quatro anos: o vôo.

Na Divisão de Ensino, continuamos com o mesmo 'entusiasmo" de sempre, mais preocupados com as matérias chamadas específicas (tráfego Aéreo, Medicina de Aviação, Aerodinâmica, Instrumentos de Vôo e outras), porque, de uma maneira ou de outra, essas já nos davam um "pouco de asas".

No Corpo de Cadetes, nossa responsabilidade aumentou. Tínhamos um esquadrão mais moderno para olhar, para mostrar como as coisas são feitas aqui na Academia c, principalmente, para dar-lhe o exemplo que não apenas convence, mas arrasta.

Nessa época, mudou o nosso comando. O Ten Cel Walacyr passou-o ao Ten Cel Sanchez. Com o decorrer do tempo, tivemos a oportunidade de perceber que também se tratava de um grande comandante. Tínhamos na sua família uni exemplo a ser seguido. Dona Dayse, Claudinha e Jaiminho começaram a fazer parte de nossas vidas.

Alberto mostra a posição da Turma nas internas: sempre na frente

Tupinambá salta em busca de mais uma medalha

Os treinamentos para a "INTERAFA" aumentavam. Propusemo-nos a vencê-la, e qualquer esforço nesse sentido seria válido. E assim foi feito.

Novamente a torcida "arrasou". Tivemos vários blocos várias fantasias, mas o ponto alto foi o "show" de nosso conjunto e, como resultado, o troféu de melhor torcida, o qual perduraria por mais um ano conosco.

Nas quadras, campos e piscinas, nosso treinamento foi recompensado. Os atletas levaram a sério a determinação de vencer e o conseguiram com méritos. Taça de ciclismo, pólo, atletismo, "cross" e, pela segunda vez, a do vôlei e natação. E, para coroar, ZANELLI foi escolhido o melhor atleta da Academia. O final do Campeonato Interno deu "Águia na cabeça": Levamos o nosso primeiro troféu geral e, diga-se de passagem, não o único.


Koch e Brígido levantam a
taça de campeão geral da INTERAFA 85



|

Turma Águia | Esquadrilha | Senta a Pua | www.davi.ws | ITA 96
Última atualização: novembro de 2008

Atenção: este site não guarda vínculo oficial com a FAB
Para informações, visite www.fab.mil.br